19.10.04

Distância

Meu coração está a me pregar peças de novo
Palpita descompassado e salta como louco
Vive a procurar um motivo para novamente amar
Criando uma sinfonia doce e melancólica

Como amar alguem que nunca vi, como me apaixonar por uma voz
Será capaz de existir o amor sem toque, sem carinho?
Para mim esse é o único jeito de amar
Pois somente meu coração é belo de se ter

O Amor, coisa estranha de se ter
Doi quando menos se espera, e alegra quando se quer estar triste
Agora tenho a quem amar, mesmo ela estando longe, estou feliz
Mas será que estando perto não me entristecerei

Acho que não sou tão perfeito assim quando estou perto
Posso errar, não dizer a palavra certa
Abraçar no momento errado, ou não ter coragem de olhar nos olhos amados
Mas o que mais me fere é a incerteza, pois te quero, pra sempre

Rafael está surpreso por ter transformado um poema em desabafo e por ter escrito isso atendendo um pedido